Cantinho da Psicologia

Nós indicamos esses livros para quem quiser entender mais sobre a psicologia:

Livros:

Hoje eu sou Alice

Em Hoje eu sou Alice, a autora relata a extraordinária jornada de uma vítima de transtorno de múltipla personalidade, que precisou lutar contra a anorexia, o álcool, mas, mais do que tudo, contra nove personalidades alternativas que emergiram após ficarem adormecidas diante de uma infância perturbadoramente cruel. Sem controle, Alice entregou-se a elas - e sua vida passou a ser um caleidoscópio de acontecimentos e revelações. Emocionante e incrivelmente inspirador, este é o relato cativante sobre uma doença rara e sobre a história de uma mulher que decidiu lutar contra a realidade e a imaginação.
Sybil

Os leitores estão prestes a encontrar Sybil - e os dezesseis personagens que ela foi no palco, homens e mulheres, cada um com uma personalidade diferente, padrão de fala, e até mesmo a aparência pessoal. Os leitores irão sentir a estranheza e o fascínio da aflição rara de uma mulher - e viajar com ela em sua viagem longa, em última análise, triunfante de volta para a totalidade.
Preciosa

A adolescente do Harlem Clareece Precious Jones é obesa, analfabeta, está grávida pela segunda vez de seu pai e é vítima de constantes abusos físicos e psicológicos por parte da mãe. Seu encontro com uma professora batalhadora a apresentará a um mundo novo, em que poderá expressar seus sentimentos e recuperar sua voz e dignidade.
A Era da Empatia

Em 'A Era da Empatia', Frans de Waal pretende mostrar como diversos animais, incluindo os seres humanos, foram dotados pela evolução da capacidade de se colocar no lugar do próximo, de se apiedar da dor do vizinho e, em certos casos até de salvar-lhe a vida, colocando a própria em risco. Esse 'instinto da compaixão' se choca com a visão tradicional do 'gene egoísta', segundo a qual os animais são programados apenas para satisfazer seus próprios interesses. Tomando por base estudos com macacos-prego e chimpanzés, De Waal tem por objetivo apresentar que o 'gene egoísta' não se traduz em indivíduos ou sociedades egoístas. Ao contrário, parece haver, ao longo da evolução, uma tendência à empatia estabelecida há centenas de milhões de anos. Ao se colocar no lugar dos outros, os animais sociais ajudam a construir grupos mais coesos - o que, por sua vez, auxilia sua sobrevivência. De Waal nos mostra camundongos piedosos, macacos socialistas, cachorros invejosos e chimpanzés que coçam as costas dos outros sem receberem nada em troca.
Cadê Minha Sorte?

O livro contém um relato da luta de um pai contra o transtorno da esquizofrenia, que acometeu seu filho caçula, muito talentoso, com tantas virtudes humanas e aptidões para vencer na vida. Os surtos de delírios e alucinações da esquizofrenia causam perdas cognitivas importantes no tocante à memória, ao raciocínio lógico e à capacidade de concentração. André Limberte nasceu em 9 de setembro de 1976. Tinha um sonho - o de ser um ator de cinema famoso em Holywood. Na infância sempre se destacou nas apresentações teatrais escolares e pelo temperamento alegre. Aos 17 anos, a esquizofrenia começou a se apoderar de suas ações. André, além de ser um jovem dotado intelectualmente, graduou-se em Odontologia, tocava baixo e guitarra em banda de rock, compunha canções, escrevia contos, poemas e pensamentos, era faixa preta em taekwondo e era popular com as garotas da sua idade. Tinha um carinho muito especial pelas crianças e pelos animais. Porém, sua saúde frágil, em decorrência da doença e dos medicamentos, o impediu de concretizar seu sonho.
Uma vida interrompida

A história de Susie Salmon, quando começa a se desvelar na sua frente, faz os compromissos, assim como os amigos, a família, a fome, o sono e até o celular tocando, parecerem bem pouco interessantes e menos urgentes. Os 'ossos' do título em inglês não são os restos de Susie, a menininha que conta a história depois de morta, mas sim a estrutura sobre a qual a vida é construída. Outra audácia é a de colocar Susie Salmon no céu. Sim, é para cima que vai nossa protagonista. E é para baixo que ela olha, com olhos atentos, enquanto conta a história de sua família , agora traumatizada, de como seu assassino planeja os detalhes minuciosamente para não ser descoberto, de como a polícia não tem nenhuma pista sobre como chegar a ele. A partir daí ela conta que, por estar inconformada com sua morte precoce, e um tanto entediada com a vida no Céu, decidiu acompanhar como sua família, amigos e o próprio assassino continuaram suas vidas após a tragédia.


O demônio do meio-dia

Trata-se de um livro calcado no relato do autor sobre sua relação com a depressão. Inspirado pelo que sentiu na própria pele, Andrew faz uma investigação e um estudo dessa síndrome que aflige o homem moderno.
Meu vizinho é um psicopata

Martha Stout traça um retrato dos indivíduos sociopatas, explica como identificá-los e ensina 13 regras para se defender da ameaça que eles representam.


Psicologia para leigos

Este guia conduzirá o leitor desde Freud até as questões forenses e familiares, fazendo que o leitor explore as maravilhas do comportamento humano e descubra como conhecer a si mesmo e as outras pessoas. O leitor também aprenderá como controlar a ansiedade, manter sua saúde psicológica em dia e lutar contra o estresse, entre outros.
A mente vencendo o humor

Este é um livro diferente e útil para indivíduos que desejam fazer mudanças em suas vidas e um forte subsídio para os psicoterapeutas junto aos seus pacientes. Escrito por dois psicólogos clínicos, este manual mostra como a Terapia Cognitiva - uma forma de psicoterapia eficaz e altamente embasada cientificamente - pode melhorar sua vida. Folhas de exercícios tipo 'passo a passo' ensinam habilidades específicas que têm ajudado milhares de pessoas a vencerem a depressão, ataques de pânico, ansiedade, raiva, culpa, vergonha, baixa auto-estima, transtornos alimentares, abuso de substâncias e problemas de relacionamento. Estando ou não em terapia, utilize este manual como um instrumento eficaz para o aprendizado de passos práticos para você se sentir melhor e fazer as mudanças que deseja.


Como se tornar mais confiante e assertivo

Você tem dificuldade para dizer 'não'? Se acha incompetente para dizer com clareza o que deseja aos outros? É incapaz de manifestar simpatia e afeição por outra pessoa? Se respondeu 'sim' a essas perguntas, este livro vai ajudar você a superar sua insegurança e trazer uma contribuição à vida do leitor.
Feia: a história real de uma infância sem amor

Entreguei a minha fotografia, tirada na escola, para minha mãe. Ela olhava da fotografia para mim. De mim para a fotografia. Então disse: "Meu Deus, como ela pode ser tão feia. Feia. Feia." Essas palavras cruéis são apenas o começo. A mãe de Constance foi sistematicamente violenta com a própria filha, física e emocionalmente, durante toda a sua infância. Apanhando e sendo privada de comida, Constance estava tão desesperada, que foi sozinha até o Serviço Social e suplicou por proteção. Quando isso não deu certo, tentou dar fim à vida, tomando alvejante, uma vez que era chamada de "germe" por sua mãe. Desenvolveu caroços nos seios, uma situação médica rara para uma criança, por conta dos beliscões nos mamilos e socos desferidos pela mãe. Quando tinha 13 anos, foi abandonada em casa por sua conta e risco: não havia gás, luz ou comida. Entretanto, de alguma maneira, Constance encontrou coragem para sobreviver. Esta é a sua comovente — e essencialmente triunfante e inspiradora — história. Pelo fato de ter relatado as memórias de sua infância em Feia, que já vendeu quase meio milhão de cópias em todo o mundo, Constance foi processada por difamação por Carmen Briscoe-Mitchell, sua mãe. No entanto, o júri foi unânime em reconhecer a veracidade da autobiografia, comprovada pelas cicatrizes, testemunhos e relatos médicos. Durante o julgamento, Constance disse que decidira escrever a sua história como exemplo de superação das adversidades e porque a sua mãe não merecia o seu silêncio.


Você pode curar a sua vida

Este livro expõe o método da autora Louise L. Hay para o leitor que pretende se livrar de crenças negativas que geram infelicidade. Ela explica que crenças e ideias erradas podem ser a causa de doenças, e que o ressentimento, as críticas, a culpa e o ódio são prejudiciais à felicidade. Buscando explicar como esses sentimentos negativos se voltam contra nós e como o leitor pode mudar seu modo de pensar e melhorar sua qualidade de vida.
Precisamos falar sobre Kevin

Kevin Khatchadourian, 16 anos, é autor de uma chacina na qual matou sete colegas, uma professora e um servente num colégio dos EUA. Neste livro, a autora fez um thriller psicanalítico em que a mãe do assassino escreve cartas ao pai ausente. Discute casamento, maternidade e família, enquanto denuncia o que há com sociedades contemporâneas que produzem assassinos mirins em série, ou 'pitboys'.
MindKeepers Psicologia © 2018 - Todos os direitos reservados.
R. Cristalândia, 287 - Alto de Pinheiros - (11) 9-6905-2277 / (11) 9-8402-1333
R. Poconé, 208 - Sumaré - (11) 3675-6726 / (11) 9-9603-5575